Tecnologia

Huawei Mate 40 é oficial: mais um grande passo na qualidade fotográfica dos smartphones

Foi num evento de lançamento online que o CEO da Huawei, Richard Yu, subiu ao palco para revelar a mais recente linha de smartphones topo de gama da empresa chinesa. A série Mate 40 não possui aplicações e serviços do Google e são os serviços próprios que se substituem.

Não há dúvidas que a Huawei aposta num hardware de topo e fenomenal, que faz tremer toda a concorrência, no entanto, para os consumidores a falta dos serviços da Google ainda fazem pensar os consumidores.

A série Mate 40 é alimentada pelo novo processador 5nm Kirin 9000 5G da Huawei, mas devido às restrições comerciais em curso impostas pela administração dos EUA, os rumores apontam que a Huawei tem um stock limitados destes excelentes processadores, o que poderá levar a que a fabricante também limite a quantidade de smartphones Mate 40 produzidos. Pelo menos, até que os fabricantes de semicondutores consigam alguma forma de poder fornecer a Huawei.

E uma coisa é certa, é com muita pena que a Huawei foi colocada nesta situação, pois sem dúvida que, mais uma vez, a Huawei anuncia o melhor hardware num smartphone em grande parte das frentes.

O Mate 40 Pro possui um grande ecrã OLED de 6,76 polegadas com bordas excessivamente curvas que se inclinam nas laterais. Um amplo recorte de câmara abriga uma câmara selfie de 13MP (120 °) e sensores 3D de desbloqueio facial, enquanto há também um scanner de impressão digital no display para aqueles que preferem esse método biométrico.

A bateria de 4.400 mAh é capaz de carregamento rápido de 66 W com fio e 50 W sem fio, mais uma grande evolução na área de carregamento dos equipamentos que a Huawei tem evoluído nos últimos tempos e se destacado da concorrência.

O Mate 40 normal tem uma ecrã OLD de 6,5 polegadas com a mesma taxa de atualização de 90 Hz, um único recorte para a câmara selfie e um leitor de impressão digital o ecrã. Há também um modelo Mate 40 Pro + e um Porsche Design Mate 40 RS com alguns detalhes luxuosos.

Os novos topo de gama da Huawei incluem excelentes sistemas de câmaras com os quais poucas empresas podem competir, e a série Mate 40 não parece ser diferente. Aliás, o DxOMark, a grande referência nesta área, já realizou o teste ao novo Huawei Mate 40 Pro e obteve 136 pontos, destacando-se isoladamente no ranking com mais 3 pontos que o anterior líder, o Xiaomi MI 10 Ultra, sendo que não nos podemos esquecer que ainda há a versão Huawei Mate 40 Pro Plus que, certamente, conseguirá ainda melhor resultado.

Todos os modelos usam o enorme sensor principal RYYB de 50MP que permite a entrada de uma quantidade incrível de luz. No Mate 40 Pro, isso é acompanhado por uma lente periscópio de 20MP ultra-grande angular (120 °) e 12MP com zoom ótico 5x. O Mate 40 tem um ultra-wide 16MP ligeiramente menos impressionante e telefoto 8MP (zoom 3x), mas ainda assim tirará ótimas fotos.

A série Mate 40 será fornecida com o software EMUI 11 (baseado no Android 10) e a App Gallery da Huawei substituirá a Google Play Store, mas que rapidamente tem demonstrado um desempenho de qualidade na substituição dos Google Services.

Os preços começam em € 899 para o Mate 40 (8/128GB) com o Mate 40 Pro (8/256GB) a custar € 1.199. O Mate 40 Pro + (12/256GB) sai por € 1.399, enquanto o Porsche Design Mate 40 RS (12/512GB) custa € 2.295.

Além dos telefones, a Huawei também revelou vários novos acessórios, incluindo € 299 FreeBuds Studio fones de ouvido com cancelamento de ruído, um Porsche Design Watch GT 2 de € 695 e um par de Huawei X Gentle Monster óculos de sol com alto-falantes integrados por € 299, sendo que ainda não sabemos quais destes chegarão ao nosso mercado.

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

TheMorningTech Guy

Apaixonado por inovação e pelo ambiente digital, tenho um grande interesse em entender os comportamentos humanos e como estes se relacionam com a tecnologia e necessidades do negócio para gerar produtos, serviços, organizações e sistemas centrados nos usuários.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo