Apple

iPhone 12 – Um sucesso de vendas anunciado? Relatório diz que sim

A Apple acabou de dar a conhecer a sua mais recente série de smartphones. O iPhone 12 chegou em quatro versões, além da base, há ainda um Mini, um Pro e um Pro Max. O sucesso de vendas já se vislumbrava há algum tempo e ontem chegou parte dessa confirmação com pré-vendas a esgotar em Taiwan.

Agora, um relatório da Couterpoint vem afirmar que a linha de iPhone 12 da Apple, não só irá ajudar a impulsionar as vendas da Apple durante o último trimestre de 2020, como irá mesmo ajudar o mercado global de smartphones a superar a crise que teve que enfrentar este ano por causa da pandemia.

iPhone 12 – Um sucesso de vendas anunciado

Durante a pandemia vimos a Apple a lançar o seu iPhone SE que, sem dúvida, foi uma peça importante para fazer crescer as vendas de smartphones da empresa num período tão conturbado e de retração da economia.

O Diretor de Pesquisas do CounterPoint Research, Tom Kang, afirmou num relatório recente que “a Apple fez um ótimo trabalho, superando o mercado global de smartphones”.

Mas mais que isso. Há que recordar que o iPhone 11 foi o smartphone mais vendido nos últimos meses, ajudando a manter a Apple com números de vendas positivos, quando todo o mercado sofreu uma quebra nas vendas substancial.

Neste mesmo relatório, os especialistas preveem que o iPhone 12 consiga superar as vendas do iPhone 11 até ao final do ano. Tal acontecerá mesmo com a sua chegada um mês depois.

De uma forma geral, espera-se que o mercado global de smartphones caia cerca de 10% este ano. O valor não será tão acentuado graças à Apple, que deverá crescer 4%.

A chegada do 5G aos smartphones da Apple poderá, em parte, justificar a procura pelos novos modelos. Outra das justificações para estas previsões de vendas positivas é relativa aos vários modelos. Assim, com tamanhos e preços distintos que respondem às necessidade e preferências de mais utilizadores.

TheMorningTech Guy

Apaixonado por inovação e pelo ambiente digital, tenho um grande interesse em entender os comportamentos humanos e como estes se relacionam com a tecnologia e necessidades do negócio para gerar produtos, serviços, organizações e sistemas centrados nos usuários.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo